Pequeno Manual de preparo do Chá



ATENÇÃO:
 Folhas de graviolas utilizadas como terapêutica exigem que certos pré requisitos sejam rigorosamente observados, ei-los:

1- A Gravioleira (Annona muricata Lineu) de onde foram colhidas as folhas,  deve ser nativa ou cultivada através de sementes da árvore mãe (pé franco), nunca devem ser colhidas de árvores plantadas através de enxertia, como o utilizado nas grandes plantações comerciais.
2- O Pomar necessariamente tem que ser orgânico e não pode estar localizado em propriedade que não seja orgânica, a fim de se evitar contaminação por agrotóxicos.
3- A Anona Muricata Lineu (gravioleira) é característica das regiões Norte e Nordeste do Brasil, onde ocorre de forma  semi espontânea e contém alto teor de seu princípio ativo, as acetogeninas, principalmente nos climas tropicais úmidos e amenos de altitude, como é o caso da nossa, cultivada a mais de 800 m de altitude, em meio à floresta ombrófila, característica aqui da região serrana, na Chapada da Ibiapaba.
Portanto, ao adquirir as folhas destinadas a uso medicinal, certifique-se dessas exigências.

ADVERTÊNCIA:
 Sendo o chá de folhas de graviola muito potente, seu princípio ativo ataca imediatamente tanto as células malignas como as bactérias de modo geral, inclusive as bactérias da  microbiota intestinal, que são benéficas e necessárias ao ser humano, portanto, após 30 dias de consumo diário do chá de folhas de graviola, deve-ser suspendê-lo por uma semana (7 dias) para que a flora intestinal se recupere, em seguida inicia-se novamente o consumo, por mais 30 dias e assim sucessivamente até completa cura.

USO PREVENTIVO
 O chá pode ser tomado preventivamente mas, sempre seguindo-se a formula acima: 30 dias de uso, uma pausa de sete dias e novo reinício. O uso do chá por pelo menos dois meses durante o ano, é uma forma segura de melhorar o sistema imunológico evitando o surgimento de doenças oportunistas.

FOLHAS VERDES OU FOLHAS SECAS?


 Existe uma falsa informação, muito difundida na Internet, que o chá deve ser feito com folhas verdes, a Ciência sabe que o princípio ativo "de qualquer erva" é um "componente" molecular existente nos diversos tecidos das plantas ( raízes, cascas , folhas...) e não na água (teor de umidade) contida nelas, portanto as folhas secas contém exatamente a mesma quantidade de princípio ativo que as verdes, às vezes até mais uma vez que, desidratadas, o princípio ativo concentra-se exclusivamente nesses tecidos. Diante disso conclui-se "cientificamente" que folhas, raízes e cascas quando desidratadas, são tão eficazes quanto as verdes, na cura de doenças, inclusive o câncer.

"FOLHAS DE GRAVIOLA DESIDRATADAS SÃO TÃO INDICADAS PARA USO MEDICINAL, COMO AS VERDES, PARA CURA DO CÂNCER"


INFORMAÇÃO IMPORTANTE:
 As folhas após colhidas são higienizadas com água tratada com hipoclorito e após postas para enxugar ao ar livre, sob o sol, com isso, perdem cerca de 25% de umidade, o que as faz preservar todo seu princípio e lhes confere uma validade bem longa. Se armazenadas na geladeira, na parte de baixo mesmo, e fora da embalagem, duram mais de 12 meses.

QUAL A APARÊNCIA DAS FOLHAS SADIAS?
 As folhas enxugam ao sol, em grandes quantidades, umas por cima das outras, com isso, ao final desse processo, as folhas apresentam coloração diversa, verde escura, verde clara e manchas esbranquiçadas (como uma pintura de camuflagem), o que leva alguns a confundir essas manchas claras com mofo, na verdade mofo é bem diferente, mofo é um fungo em forma de pó que, se sacudidas, espalham-se no ar. As manchas claras das folhas são ocasionadas pela posição das folhas durante a exposição ao sol. Folhas de graviola dificilmente mofam, devido ao seu princípio ativo antifúngico e bactericida. Apenas lave-as em água corrente. 

CONTRA INDICAÇÕES
  Quem deve evitar o uso do chá de folhas de graviola:
 -Pessoas com pressão baixa devem utilizá-lo com cautela pois a tendencia do chá é baixá-la mais ainda.
 -Grávidas e lactantes (exceto sob orientação médica)
 -Pessoas com caxumba.
 -Pessoas que apresentem ferimentos na boca ou aftas podem sentir dores no local afetado, durante o consumo.

COMO PREPARAR O CHÁ
1) Limpe as folhas de graviola apenas com água corrente
2) Coloque as folhas de graviola em um recipiente com 1 Litro de água filtrada.
3) Leve ao fogo até levantar fervura.
4) Deixe ferver por, pelo menos, 5 minutos
5) Desligue o fogo, mantenha abafado o recipiente por 15 minutos
6) Quando esfriar, pode-se acrescentar água filtrada, até completar um litro. Ponha numa garrafa com tampa e tome todo o litro durante  o decorrer do dia.

QUANTAS FOLHAS DEVO USAR?
Para 1 litro de água, geralmente é indicado o uso de 03 ou 04 folhas, mas há quem use mais, 8 ou até mais folhas. A nossa experiência de décadas, entretanto, comprova que 3 ou 4 folhas é suficiente para o uso diário através do chá.


MUITO IMPORTANTE: Observe que o chá deve ser preferencialmente obtido por cozimento, e não por infusão.
Para o cozimento pode-se usar qualquer tipo de panela, aço inoxidável, vidro temperado, ágata ou até de barro, deve-se evitar somente panelas de alumínio.
Guarde o chá em geladeira e tome-o em várias doses durante o dia. Consuma todo o chá no mesmo dia do preparo, por ser muito volátil, seu princípio ativo praticamente desaparece após 24 horas.
Uma boa maneira de tomá-lo é em substituição a água: Durante o dia, sempre que tiver sêde, beba o chá!
Tome de um a dois litros por dia.

QUANDO DEVEM SER COLHIDAS AS FOLHAS: A Erba Medicinalis é a única que garante aos seus clientes que só colhe folhas com potencial para concentração do princípio ativo acima  de 90%, ou seja, folhas com pelo menos 5 meses de maturação.





OFERTA MUITO ESPECIAL

01 pacote com 120 folhas de graviola, quantidade suficiente para até 40 dias de tratamento, sem cobrança de frete, apenas:

.

 R$ 59,90 -  Frete grátis para todo o Brasil



Alguma pergunta?

"A fruta desse jantar, que nesse altar vos foi dado com amor, iremos todos buscar, no pomar onde foi sepultado o Redentor"
Gil Vicente (1465 - 1536)

VOLTAR À PÁGINA INICIAL 

***